Fechar

Política de Cookies

Seção 1 - O que faremos com esta informação?

Esta Política de Cookies explica o que são cookies e como os usamos. Você deve ler esta política para entender o que são cookies, como os usamos, os tipos de cookies que usamos, ou seja, as informações que coletamos usando cookies e como essas informações são usadas e como controlar as preferências de cookies. Para mais informações sobre como usamos, armazenamos e mantemos seus dados pessoais seguros, consulte nossa Política de Privacidade. Você pode, a qualquer momento, alterar ou retirar seu consentimento da Declaração de Cookies em nosso site.Saiba mais sobre quem somos, como você pode entrar em contato conosco e como processamos dados pessoais em nossa Política de Privacidade.

Seção 2 - Coleta de dados

Coletamos os dados do usuário conforme ele nos fornece, de forma direta ou indireta, no acesso e uso dos sites, aplicativos e serviços prestados. Utilizamos Cookies e identificadores anônimos para controle de audiência, navegação, segurança e publicidade, sendo que o usuário concorda com essa utilização ao aceitar essa Política de Privacidade.

Seção 3 - Consentimento

Como vocês obtêm meu consentimento? Quando você fornece informações pessoais como nome, telefone e endereço, para completar: uma solicitação, enviar formulário de contato, cadastrar em nossos sistemas ou procurar um contador. Após a realização de ações entendemos que você está de acordo com a coleta de dados para serem utilizados pela nossa empresa. Se pedimos por suas informações pessoais por uma razão secundária, como marketing, vamos lhe pedir diretamente por seu consentimento, ou lhe fornecer a oportunidade de dizer não. E caso você queira retirar seu consentimento, como proceder? Se após você nos fornecer seus dados, você mudar de ideia, você pode retirar o seu consentimento para que possamos entrar em contato, para a coleção de dados contínua, uso ou divulgação de suas informações, a qualquer momento, entrando em contato conosco.

Seção 4 - Divulgação

Podemos divulgar suas informações pessoais caso sejamos obrigados pela lei para fazê-lo ou se você violar nossos Termos de Serviço.

Seção 5 - Serviços de terceiros

No geral, os fornecedores terceirizados usados por nós irão apenas coletar, usar e divulgar suas informações na medida do necessário para permitir que eles realizem os serviços que eles nos fornecem. Entretanto, certos fornecedores de serviços terceirizados, tais como gateways de pagamento e outros processadores de transação de pagamento, têm suas próprias políticas de privacidade com respeito à informação que somos obrigados a fornecer para eles de suas transações relacionadas com compras. Para esses fornecedores, recomendamos que você leia suas políticas de privacidade para que você possa entender a maneira na qual suas informações pessoais serão usadas por esses fornecedores. Em particular, lembre-se que certos fornecedores podem ser localizados em ou possuir instalações que são localizadas em jurisdições diferentes que você ou nós. Assim, se você quer continuar com uma transação que envolve os serviços de um fornecedor de serviço terceirizado, então suas informações podem tornar-se sujeitas às leis da(s) jurisdição(ões) nas quais o fornecedor de serviço ou suas instalações estão localizados. Como um exemplo, se você está localizado no Canadá e sua transação é processada por um gateway de pagamento localizado nos Estados Unidos, então suas informações pessoais usadas para completar aquela transação podem estar sujeitas a divulgação sob a legislação dos Estados Unidos, incluindo o Ato Patriota. Uma vez que você deixe o site da nossa loja ou seja redirecionado para um aplicativo ou site de terceiros, você não será mais regido por essa Política de Privacidade ou pelos Termos de Serviço do nosso site. Quando você clica em links em nosso site, eles podem lhe direcionar para fora do mesmo. Não somos responsáveis pelas práticas de privacidade de outros sites e lhe incentivamos a ler as declarações de privacidade deles.

Seção 6 - Segurança

Para proteger suas informações pessoais, tomamos precauções razoáveis e seguimos as melhores práticas da indústria para nos certificar que elas não serão perdidas inadequadamente, usurpadas, acessadas, divulgadas, alteradas ou destruídas.

Seção 7 - Alterações para essa política de privacidade

Reservamos o direito de modificar essa política de privacidade a qualquer momento, então por favor, revise-a com frequência. Alterações e esclarecimentos vão surtir efeito imediatamente após sua publicação no site. Se fizermos alterações de materiais para essa política, iremos notificá-lo aqui que eles foram atualizados, para que você tenha ciência sobre quais informações coletamos, como as usamos, e sob que circunstâncias, se alguma, usamos e/ou divulgamos elas. Se nosso site for adquirido ou fundido com outra empresa, suas informações podem ser transferidas para os novos proprietários para que possamos continuar a vender produtos e serviços para você

Avenida E, Quadra 89 - Lote 19 - Itanhangá
Caldas Novas/GO

Telefone:
(64) 3455-4606

IR - Confira dez dicas para não errar na declaração do Imposto de Renda

Publicado em 26 de maio de 2022

Compartilhar

Todo ano é a mesma coisa! Chega a época da declaração de imposto de renda e o contribuinte fica ansioso de declarar algo incorreto à Receita Federal, e com isso, cair no sistema da malha fina.

Cair na malha fina da Receita Federal significa que a sua declaração do Imposto de Renda apresentou algum problema ou inconsistência de informações. O erro pode ser um dado preenchido incorretamente, algum rendimento incompatível ou, até mesmo, uma suspeita de fraude.

O professor de Contabilidade da Strong, Alexandre Costa, dá 10 dicas que podem evitar problemas com a sua declaração de IR:

1)   Erros de digitação de valores

Esse é o erro mais simples e comum. Ao informar o valor que você ganhou ou gastou no ano, cuidado para não aumentar ou reduzir a quantidade de zeros. Fique atento ao digitar a vírgula antes dos centavos para que o valor não seja maior ao que realmente deveria ser declarado.

2)   Escolher de forma incorreta a ficha de rendimentos

É possível que, por falta de conhecimento, você possa preencher os dados na ficha incorreta na declaração. Um dos erros mais comuns é declarar ganhos tributáveis como rendimentos isentos. Preste muita atenção na hora de escolher o campo certo a preencher. Não faça sua declaração às pressas.

3)   Omissão de rendimentos

Não esqueça de declarar todos os rendimento tributáveis, como por exemplo: salários, aluguéis, pensão alimentícia ou mesmo recebimentos do exterior. A Receita Federal recebe informações de várias fontes pagadoras, como empresas, administradoras de bens, cartórios, etc. Ao cruzar os dados, se o sistema acusar que falta algum rendimento, poderá mandar sua declaração para a malha fina.

4)   Dados divergentes dos informes de rendimentos

Procure preencher os valores exatamente como estão nos informes de rendimentos, dados pela empresa em que trabalha, e em seus respectivos campos correspondentes, como se fosse uma cópia fiel de seu informe de quanto recebeu.

Quando a pessoa digita valores diferentes, de sua renda tributável por engano, ou mesmo para tentar obter alguma vantagem indevida, incorre em erro e lá se vai a declaração para a malha fina.

5)   Cuidado com as informações dos dependentes

Um caso muito comum ocorre quando os pais, ao fazer declarações separadas, tanto o pai como a mãe declaram o mesmo filho como dependente. Não é permitido incluir o mesmo dependente em mais de uma declaração. No caso de um filho, só o pai ou só a mãe poderá incluí-lo em sua declaração.

6)   Confundir a modalidade de sua previdência privada

O plano de previdência da modalidade VGBL não permite abatimento e deve ser declarado na ficha de como bens e direitos como uma aplicação. Já o PGBL é dedutível da base de cálculo do IR até o limite de 12% de sua renda tributável e deve ser informado na ficha de Pagamentos Efetuados. Na dúvida, pergunte ao gerente do banco, onde tem conta, qual a modalidade do seu investimento.

7) Nem todos os gastos com instruções são dedutíveis

A comprovação das despesas com instrução é feita por meio de recibos e notas fiscais, porém nem todos os gastos são dedutíveis da base de cálculo do IR.

 Não podem ser deduzidos os gastos relativos à:

– uniforme, material e transporte escolar;

– aquisição de livros, revistas e jornais;

– aulas particulares;

– aulas de música, dança, informática e esportes em geral;

– cursos preparatórios para concursos;

– aulas de idiomas;

– passagens e estadias no Brasil ou exterior.

8)   Excesso de gastos com despesas médicas

É muito importante digitar os valores das despesas médicas corretamente e guardar todos os comprovantes por até cinco anos para apresentar em uma eventual fiscalização em sua declaração. Como a Receita Federal possui todo seu histórico de gastos declarados em anos anteriores se o valor total de um determinado ano seja muito superior à média de anos anteriores, você poderá ser chamado para apresentar os recibos e comprovantes de despesas com médicos, psicólogos, dentistas, hospitais, etc.

 9)   Inconsistência de informações das fontes pagadoras

Em hipótese alguma, lance valores aproximados em sua declaração. Este é um dos casos mais comuns para sua declaração cair na malha. Busque todos os informes de rendimentos, valores de escrituras de imóveis, valores de aquisição de veículos, sempre com o documento oficial em mãos. Nos casos de bens patrimoniais, não corrija o valor dos bens, pois não é permitido, com exceção de benfeitorias ou reformas em imóveis com a comprovação de notas fiscais.

10) Cuidado com sua variação patrimonial

Antes de enviar sua declaração, é muito importante você checar se a sua renda anual foi compatível com sua variação patrimonial. Como os bens e direitos, assim como as dívidas, possuem registros de valores dos dois anos anteriores, a receita pode cruzar os dados da sua variação patrimonial com sua renda do ano. Caso sua variação patrimonial seja maior que sua renda anual, a chance de você cair na malha fina é grande. A Receita pode interpretar como omissão de renda tributável ou tentativa de sonegação.

Por fim, após enviar sua declaração, é importante você conferir se sua declaração foi processada ou possui alguma pendência. Em poucos dias após o envio, esta informação já estará disponível. Caso você ainda não tenha acesso ao Portal E-CAC – Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal, você pode facilmente criar. Acesse o seguinte link:

https://cav.receita.fazenda.gov.br/autenticacao/login, digite seu CPF e clique em saiba como gerar seu código de acesso. Na sequência, procure a área de pessoas físicas e clique em 1. Acesse aqui para criar seu código. Anote seu código e volte a página anterior.

Com seu nome, data de nascimento e os números dos dois últimos recibos de imposto de renda entregues (sem os dígitos verificadores), você criará sua senha de acesso e poderá consultar uma série de informações sobre sua vida de contribuinte junto à Receita Federal.

Agora é só tomar cuidado com o preenchimento correto das informações, não esquecer o prazo final que foi estendido para o dia 31 de maio, e boa sorte!

Fonte: Jornal Contábil

Voltar a listagem de notícias

Formulário de Contato

Entre em contato conosco para esclarecer suas dúvidas

Entre em contato

Avenida E, Quadra 89 - Lote 19 - Itanhangá

Caldas Novas/GO

CEP: 75690-000

(64) 3455-4606

(64) 99215-1312

contato@caldascon.com.br

Localização

Desenvolvido por Sitecontabil 2019 | Todos os direitos reservados